Get the Flash Player Para visualizar este conteúdo tem de ter instalado o Flash Player

Museu Virtual do Porto de Setúbal

Pesca

O porto de Sesimbra, localizado a cerca de 30 km de Setúbal, continua a ser um dos portos de pesca mais importantes do país, quer em volume, quer em valor de pescado transacionado, assumindo particular relevância na comercialização de pescado para a área metropolitana de Lisboa.

Se, por um lado, a envolvente do porto é caracterizada por uma zona de costa dominada por falésias e outros elementos geográficos com uma presença marcante, que limitam a área portuária, por outro, o porto dispõe de um boa acessibilidade marítima, condições de abrigo, boas profundidades e escassas necessidades de dragagens.

A lota de Sesimbra, em funcionamento desde 1995, está equipada com importantes e modernas infraestruturas de apoio à comercialização de pescado. O leilão está todo informatizado, não permitindo qualquer tipo de irregularidade. Este é feito por afixação em painel eletrónico, com contagem decrescente e licitação por telecomando. A lota dispõe ainda de modernos e eficazes meios de operação de pesagem, transporte, transação, conservação e comercialização do pescado desembarcado, garantindo um funcionamento eficaz de todo o processo.

O porto de Sesimbra constitui, indiscutivelmente, um forte indutor de desenvolvimento local não só pela riqueza gerada pela pesca como pelas especificidades culturais introduzidas por aquela atividade e que tornam Sesimbra atrativa para o turismo. A grande mais-valia do porto para a geração de riqueza, integrada numa perspetiva de desenvolvimento harmónico e respeitador dos equilíbrios naturais, surge, precisamente, da exploração de atividades ligadas ao mar para o desfrute de belezas naturais, para o consumo turístico e para o lazer.

A estratégia da APSS, SA para o desenvolvimento do porto de Sesimbra, face aos constrangimentos, nomeadamente de ordem financeira, e as oportunidades existentes, assenta no reordenamento, modernização e ampliação das infraestruturas e condições de segurança e funcionamento do porto de pesca, visando potenciar o desenvolvimento da atividade piscatória, fomentar a náutica de recreio e interceder no sentido de melhorar as acessibilidades terrestres ao porto pelo lado poente.